Jeet Kune Do

Jeet Kune Do (Cantonês: Jitkyùndou Pinyin: Jiéquándào, lit. “O modo de se interceptar o punho”), também Jeet Kun Do ou JKD, é um neo-sistema de arte marcial de combate, desenvolvido pelo artista marcial e ator, o mestre Bruce Lee.
Recentemente, em 2004, a Fundação Bruce Lee decidiu usar o nome Jun Fan Jeet Kune Do para designar o estilo. O nome faz referência à arte ensinada por Bruce Lee, como pretendia quando ainda vivo ou seja, mais próxima da concpção original dele. “Jun Fan” é o nome em chinês de Lee, com a tradução literal sendo “O modo de Bruce Lee de se interceptar o punho
O Jeet kune do é uma doutrina marcial sem um estilo próprio que reúne em si as técnicas principais de várias artes marciais. Entenda um pouco mais acerca do Jeet kune do e saiba porque é que este sistema é conhecido pelo método de Bruce Lee.
O QUE É O JEET KUNE DO
O Jeet kune do é também conhecido como Jeet Kun do ou JKD e revela uma doutrina marcial que foi desenvolvida pelo mestre e ator Bruce Lee. Foi criada em meados dos anos 60 e dá a conhecer uma filosofia de combate exclusiva que, um pouco à semelhança do Vale Tudo, agrega em si vários estilos e técnicas marciais, apesar de não ter um estilo específico definido.
O termo Jeet kune do é uma palavra chinesa que significa “o modo de se intercetar o punho” e está associado à forma como todos os lutadores devem estar preparados e prevenidos para situações reais de combate.
Em 2004, a Fundação Bruce Lee decidiu usar o nome Jun Fan Jeet kune do (O modo de Bruce Lee intercetar um punho) para se referir ao sistema de artes marciais que Lee fundou.
O OBJETIVO PRINCIPAL DO JEET KUNE DO
O sistema marcial Jeet kune do pretende demonstrar que a ação do homem não tem limites, mas apenas patamares que este deve atingir e superar. Ao colocar limites em tudo o que faz, físicos e até mesmo psicológicos, o homem não se consegue libertar e essa é uma barreira que deve ser ultrapassada. Nesse sentido, o Jeet kune do é um sistema que visa melhorar a performance em combate ao observar todos os caminhos possíveis e, ao mesmo tempo, procura ser o mais eficaz e livre possível.
A FILOSOFIA DO JEET KUNE DO
Para Bruce Lee, o Jeet kune do é um método pessoal que se desenvolve no íntimo de cada um e a sua filosofia não se limita apenas a um conjunto de movimentos, mas sim à “liberdade de expressão” que um lutador tem e manifesta em combate. Um lutador deve ser capaz de responder de forma espontânea a qualquer tipo de situação e deve fazê-lo sem a limitação de uma determinada arte marcial. Assim sendo, o praticante deve adaptar o estilo ao seu corpo e não o corpo ao estilo.
Com este processo, o mestre Bruce Lee procurou demonstrar que um lutador não precisa de dominar mecanicamente todas as técnicas de uma determinada arte marcial, pois o corpo humano pode responder de uma forma mais eficiente ao utilizar várias técnicas em conjunto. Lee comparou a sua filosofia ao trabalho de um escultor e indicou que este trabalha o barro para ter uma peça única e o Jeet kune do “deita fora tudo o que é inútil” e trabalha apenas o que é essencial para a melhor prestação de um lutador em qualquer tipo de combate.
OS CONCEITOS PRINCIPAIS DO JEET KUNE DO
O Jeet kune do agrega em si vários estilos de luta como o Boxe, Esgrima, Kung-Fu e Wing Chun, uma arte marcial chinesa de autodefesa, e com eles foram desenvolvidos determinados conceitos fundamentais para a prática desta modalidade. São eles:
A totalidade de combate: A totalidade de combate significa que um lutador deve estar o mais atento possível a todo o tipo de abordagens que um combate pode vir a ter. A um lutador é exigido que saiba retirar todas as técnicas essenciais de vários estilos diferentes e utilizar apenas aquelas que mais lhe convém utilizar para uma determinada situação. A totalidade não é a acumulação de técnicas, mas sim a simplificação das técnicas essenciais para fazer uma abordagem direta ao combate.
A máxima eficácia: A orientação para a máxima eficácia pressupõe a aprendizagem de outros estilos marciais e a aquisição de uma enorme experiência de combate. Quanto maior for o conhecimento e experiência de combate, maior será a eficácia de um lutador, pois ele terá um maior domínio sobre os tempos de um combate. Cada lutador tem a sua própria forma de lutar e a interpretação que cada um faz das diferentes artes marciais e estilos faz com que este sistema de combate seja extraordinário.
A autodefesa: Este é um dos conceitos mais importantes do Jeet kune do, uma vez que um lutador deve fazer o necessário para se defender, independentemente das técnicas ou estilos marciais que utilize. Um dos objetivos principais de Bruce Lee foi o de tentar ultrapassar as limitações que as artes marciais tradicionais proporcionavam em combate, pois limitavam a ação dos seus praticantes.
A velocidade de execução: A velocidade é um dos elementos mais importantes num combate, pois permite que um lutador se superiorize ao seu adversário. No Jeet kune do, quanto maior for a velocidade de execução dos mais variados golpes, mais hipóteses tem um lutador de vencer os seus adversários.
O ataque forte: A máxima de que a melhor defesa é o ataque adapta-se perfeitamente à filosofia de Jeet kune do, pois, é desta forma que um lutador consegue intercetar os movimentos de um adversário e estar sempre um passo à sua frente.
Dos ataques mais importantes, distinguem-se cinco formas de ataque distintos:
Ataque angular simples/Ataque direto simples: Trata-se de um ataque simples com alguns golpes que são fáceis de serem realizados (socos ou pontapés). São aplicados da forma mais rápida possível com o intuito de surpreender os adversários.
Ataque por combinações: Trata-se de um tipo de ataque que combina vários ataques rápidos e diferentes.
Ataque indireto progressista: Este ataque simula uma ofensiva a uma parte do corpo do oponente de modo a criar uma abertura para atacar uma parte totalmente diferente.
Ataque de imobilização de mão e pé: É um ataque específico que visa imobilizar um determinado pé ou mão de um adversário.
Ataque em desenho: Este é um ataque de construção em que um lutador “desenha” o seu adversário através de vários movimentos realizados com as mãos e ataca-o quando ele está menos à espera.