Aikido

Aiquidô (em japonês: aikido) é uma arte marcial criada no Japão na década de 1940 pelo mestre Morihei Ueshiba (1883-1969), cujo cerne orbita em torno do uso pragmático da energia num combate, no controlo desse fluxo. Os praticantes desta arte respeitosamente chamam seu criador de O-Sensei (“grande mestre”), ou Fundador.

O Aikido é mais do que uma arte marcial, é uma autêntica filosofia de vida para todos os seus praticantes. Conheça a história do Aikido e as suas características principais e compreenda o porquê desta arte marcial ser tão diferente das demais.
O Aikido é uma arte marcial japonesa que surgiu após a segunda guerra mundial pelo mestre Morihei Ueshiba, a quem todos os praticantes apelidam de Ô-Sensei, o “grande mestre”.

Ele foi considerado um guerreiro exemplar e tornou-se mestre em vários estilos como, por exemplo: jiujitsu, judo, Daitoryu Aikijiujitsu e também no manuseamento da espada e da lança. Contudo, apesar das suas capacidades físicas e marciais impressionantes, nunca se reviu em nenhuma das artes praticadas.

A sua vontade em ir mais além e a esperança de encontrar um significado mais abrangente para a vida, em conjunto com todos os ensinamentos e treinos que foi recolhendo ao longo de décadas, permitiram-lhe criar as bases daquela que ele considerava ser a arte da paz: o Aikido

Esta arte marcial foi criada única e exclusivamente para ser utilizada como um recurso de defesa pessoal e o seu objetivo principal passa por evitar qualquer tipo de confronto. A melhor maneira de o fazer passa por neutralizar as ações atacantes dos adversários, devolvendo a força que é empregue nos seus golpes contra eles próprios.

Desta forma, o Aikido promove duas correntes fundamentais que todos os praticantes devem seguir. São elas:

O compromisso da resolução pacífica dos conflitos;

O compromisso do autocontrolo físico e mental através da dedicação ao treino, de modo a descobrirem-se a si próprios.

Apenas no ano de 1942 é que esta arte foi oficialmente reconhecida (depois de ter sido apelidada de “Aikibudô” e “Aikinomichi”) e desde então que se tornou uma das artes marciais mais apreciadas e estudadas.

AS CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO AIKIDO

O Aikido é uma arte marcial que tem características muito peculiares. São elas:
O Aikido não é praticado como uma forma de combate, pois esta arte foi criada para ser utilizada como um recurso de defesa pessoal. No entanto, a sua natureza pacífica não deve ser confundida com uma natureza fraca e passiva, pois os golpes desta arte marcial podem causar sérios danos físicos ao agressor se forem realizados com essa finalidade.

O Aikido tem como princípio capital a não-agressão (ao contrário de outras artes marciais, como por exemplo, o vale tudo) e o partir em busca das melhores soluções pacíficas para os conflitos existentes, independentemente destes se desenrolarem no interior ou exterior de um indivíduo. O termo em si é composto por três elementos que apresentam um significado específico: Ai (harmonia), Ki (energia) Do (caminho).

É uma arte marcial que se distingue pela sua subtileza, eficácia e complexidade técnica, uma vez que se aproveita da força do oponente para anular os seus próprios ataques, isto é, utiliza a força que é empregue nos golpes dos adversários contra eles próprios.

Os movimentos da arte da paz são baseados em três figuras geométricas: o triângulo, o círculo e o quadrado. Um praticante deve desenvolver uma postura triangular, pois é a que é mais estável e representa a geração de energia e o poder de iniciativa. O círculo simboliza a união, serenidade e a perfeição e é fonte de técnicas ilimitadas. No que diz respeito ao quadrado, ele retrata a base sólida do controlo que o praticante exerce sobre os seus adversários. Os movimentos do quadrado são os mais difíceis de executar, mas também são os mais sólidos e consistentes.

Trata-se de uma disciplina marcial que desenvolve a autoconfiança, a serenidade e o bem-estar de todos os seus praticantes. Como tal, os aspetos que são mais trabalhados são a atenção, o olhar, a respiração e a atitude.

No plano físico, o Aikido melhora a capacidade aeróbica, a flexibilidade do corpo, resistência muscular e a coordenação de movimentos. No plano psicológico, permite a redução dos níveis de stress, melhora a concentração, disciplina e intuição de todos os praticantes.

Na prática do Aikido não existe uma relação de vencedor/vencido, pois a essência desta arte marcial passa pela criação de um resultado positivo e pacífico, sem causar prejuízo a qualquer uma das partes envolvidas no conflito.

O Aikido não promove qualquer tipo de competição ou torneio, pois assim evitam-se comparações desnecessárias entre os seus praticantes. Aos praticantes incute-se apenas a obrigação de superar as suas maiores dificuldades e o enfrentar dos seus medos principais.

É uma arte marcial que é praticada tanto por pessoas do sexo masculino como do sexo feminino e desperta a curiosidade de pessoas de todas as idades.

O Aikido é uma das artes marciais mais completas que se pode praticar. Contudo, existem regras específicas que devem ser cumpridas e interiorizadas. Saiba quais são as 14 regras principais do Aikido e desenvolva o seu lado humano mais interior com toda a segurança.

O Aikido é uma arte marcial que visa a cooperação e a harmonia entre todas as pessoas na resolução dos mais diversos conflitos. Para que se consiga atingir este estado de pureza e perfeição é fundamental que as regras sejam cumpridas. Das principais, destacam-se as seguintes:

O Aikido é uma arte marcial criada para ser utilizada única e exclusivamente como um recurso de defesa pessoal. Os alunos devem seguir sempre o princípio da não-agressão e utilizar a força que é empregue nos golpes dos adversários contra eles próprios.

É um dever moral de todos os praticantes do Aikido utilizar as técnicas aprendidas para fins pacíficos, visando sempre a concórdia e a harmonia entre todas as partes.
Os alunos devem seguir cuidadosamente os ensinamentos do seu Sensei (mestre) e nunca devem competir entre eles para ver quem é o mais forte, pois, isso só os enfraquece. Segundo o fundador do Aikido, o grande mestre Morihei Ueshiba, “A vitória verdadeira é a vitória sobre si mesmo” e esse é o caminho que um bom aikidoka deve seguir.

É da responsabilidade de todos criar uma atmosfera positiva de harmonia e respeito. No Aikido não há lugar para desentendimentos e/ou rixas, pois estes são comportamentos inadmissíveis e vergonhosos para um aikidoka.

Sempre que um indivíduo entra ou sai do Dojo (o local onde se pratica o Aikido) e do Tatami (piso do Dojo que absorve o impacto das quedas) deve fazer uma vénia em direção ao Kamiza (local onde se encontra o Kami, o Deus, espírito, alma). Ao efetuar a saudação de entrada está a apelar à autorização e proteção do Kami. Por outro lado, a saudação de saída mostra o agradecimento do aluno pela proteção e orientação que teve.

Ao começar e ao terminar um treino, é necessário efetuar uma vénia em Seiza (ajoelhado) ao Kamiza e ao Sensei (mestre) ou Shidoin (instrutor), pois é uma forma de lhes mostrar que está pronto a ouvir os seus conselhos e ensinamentos.
Na realização de um determinado exercício, os adversários devem-se saudar. No início devem dizer Onegai Shimasu (por favor) e no final Arigatou Gozaimashita (muito obrigado).

Sempre que o Sensei ou Shidoin se dirigir a um aluno, este deve permanecer ajoelhado e no final deve agradecer a cortesia com a realização de uma vénia. Ao fazê-lo está a demonstrar a sua humildade e a sua vontade em aprender.

Uma das regras principais do Aikido passa pelo pagamento da mensalidade a tempo e horas. Não se trata de um aspeto material, mas revela a gratidão e a consideração que um aluno tem face ao seu mestre e aos seus ensinamentos. Trata-se de uma adaptação moderna ao tradicional envelope que os discípulos deixavam na Kamiza após o treino.
Durante um treino deve ter cuidado e respeito pelos seus companheiros. Não deve exigir de um parceiro aquilo que ele não tem condições para aguentar. Deve ter sempre consciência das suas limitações e das limitações dos seus adversários.

Independentemente da arte marcial praticada – judo, karaté, kung fu – um bom aluno é aquele que tem uma participação sincera e dedicada nos treinos e no Aikido esse fator não é exceção. Deve estar atento a todos os pormenores e técnicas ensaiadas, de modo a aprender com os alunos mais experientes e compartilhar essa informação aprendida com os mais novos.

Se tiver alguma dúvida na realização de um exercício, desloque-se junto do seu Sensei, não o convoque para vir ao pé de si, pois afinal ele é o seu mestre e não apenas um colega. Esta é uma forma de demonstrar a sua humildade e respeito pelos demais.

Deve respeitar sempre o seu uniforme de treino e este deve estar sempre limpo, com boa aparência e em ótimas condições de utilização. Deve ter em atenção que nunca deve cruzar os braços nem dobrar as mangas do seu Dogi (vestimenta utilizada na prática do Aikido), pois é sinónimo de desavenças. Todos os praticantes do Aikido devem saber estar e vestir, pois é a forma mais adequada de serem disciplinados.

Sempre que treinar, deixe de lado todas as preocupações do quotidiano e não utilize qualquer tipo de bijutaria (brincos, anéis, pulseiras, entre outros). Só assim estará desimpedido(a) e concentrado para a realização de um ótimo treino.